quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Despedida

Estou pedindo as contas. Um triste momento para os que participaram deste maravilhoso projeto de blog que até ganhou apelido de indefinido. Contudo, chega um momento em que se faz necessária a definição e Rafael Ciancio resolveu que não faz mais parte desta, AINDA, indefinição ou quase nada, ou quem sabe blog de cinema e discussão de filmes, porque foi a isso que até agora o Los Boemios se prestou. Acho interessante que ele tome esse caminho, se tomar, mas não cabe mais a mim decidir. Deixo, pelo poder que eu me concedi por ser sócio-fundador assim como meu querido Henrique, este blog para ele e excluirei os outros co-autores. Peço desculpas a meu querido amigo Crox que tentou embarcar nessa jornada, mas ao que parece também não chegou muito longe. Aos outros não peço nada porque eles provavelmente nem saberão do ocorrido, nem tampouco lerão esta despedida. Feito isso, cabe a você, Henrique, que será o único dono, manter o blog, escolher exclui-lo ou não.
Um beijo! ADEUS!!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Os melhores filmes do ano

Isso não é plágio do Rafael (Ito), isso é, de certa forma, uma homenagem a ele. Vale especificar que ele foi o grande precursor da lista dos melhores do ano. Eu lia todo ano na casa da minha avó, em santos, enquanto minhas tias gritavam quais da lista elas tinham assistido. Eu, na ocasião, raramente tinha assistido algum. Os anos se passaram e... quem diria, estou eu aqui fazendo a minha própria lista.

OS 10 MELHORES FILMES que estreiaram nas salas de cinema na cidade de São Paulo no ANO DE 2008 (na minha singela opinião, é claro!)
4 meses, 3 semanas e 2 dias (impossivel não se angustiar junto)
Um beijo roubado (Won Kar Way sabe muito bem falar de amor)
Cançõ de Amor (dá para ser mais apaixonante? mis en scene de cortar os pulsos!) oi Ito
Do outro lado (que roteiro!! não é a toa que ganhou Cannes)
Escafandro e a Borboleta (isso que é uma direção de primeira)
Leonera (a força da mulher... aqui sim ela é chocante)
Linha de passe (cinema social que realmente faz pensar sem cair no melodrama, a vida nua e crua)
Paranoid Park (junção perfeita de imagem e trilha sonora. cinema de sensações)
O Segredo do grão (quer pensar? vá ao cinema)
O Silêncio de Lorna (copiando Sergio Rizzo: Europa 2008)

Ps: a ordem em que os filmes aparecem é alfabética e nada mais.

Mais alguns filmes que eu preciso deixar a minha admiração e que poderiam muito bem estar entre os 10.
Sangue Negro
A Bela Junie (Junie... fica comigo?)
Onde os fracos nao têm vez
Na natureza selvagem
Lemon tree
Ensaio sobre a cegueira (se o Saramago chorou...)
Vicky Cristina Barcelona
(nessa segunda lista a ordem tem o seu valor)

destaque também para dois documentários
Juizo
Pan- cinema permanente


opiniões e sugestões são muito bem vindas!

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

deu certo




não se sabe ao certo qual é a dessa balada, mas se sabe que com esses dj's convidados é dificil ficar parado.

sábado, 13 de dezembro de 2008

Mission accomplished

A verdade é simples: A festa foi um arregaço!! AR RE GA ÇO! 

Queria agradecer a presença de todos. Muito obrigado aos que foram e puderam prestigiar a - nas palavras de muitos - melhor balada do ano. 

MUITO OBRIGADO!

domingo, 30 de novembro de 2008

Questão de gosto: Belo e Feio



...os gestos da vida são feitos com simplicidade e os rostos dos que se levantam cedo são muito comoventes. (Robert Doisneau, 1912-1994)


Outro dia me peguei em uma discussão com um colega de faculdade, o patrício não se conformava com a minha posição sobre a suposta beleza de uma garota.

- Você é esquisito! Ela é demais! – fui obrigado a escutar.

E quem estava certo? Por óbvio que nenhuma das posições era a correta, se é que podemos falar em posição correta.

Etimologicamente, a palavra estética deriva do grego aisthesis, que significa “faculdade de sentir”, “compreensão pelos sentidos”, ou ainda “percepção totalizante”. Como podemos extrair então os conceitos de belo e feio?

Através dos anos os filófosos discutiam sobre a beleza. Houve aqueles que defendiam a objetividade (do Platão ao Classicismo prevalecia à idéia do “belo em si” independente das obras individuais), como outros que defendiam a subjetividade (da onde decorreu a famosa frase criada a partir das idéias de David Hume: “Gosto não se discute”).

E a pergunta continua: Quem está certo?

Uma vez, conversando com um pintor/restaurador ouvi a seguinte frase: “Belo é aquilo que te agradar! Se você compra um quadro, por exemplo, você é o único que deve achá-lo bonito ou feio. Afinal de contas, quem vai olhar todo dia para a pintura não é o crítico de arte.”

“O que seria do azul se todos gostassem do vermelho” não é mesmo?

Apesar de entender que o julgamento sobre a beleza e a feiúra deve ser feito quando temos um mínimo de conhecimento estético, pois o gosto não é nada mais do que a capacidade de julgar sem ter preconceito (o amplo conhecimento afasta o preconceito), não acho correto discriminar àqueles que acham a beleza onde não vemos nada.

Cada qual acha o significado que mais lhe convém. Não vinga mais a idéia do “isso é bonito, isso é feio!”. As imagens que ilustram esse post, feitas pelo grande fotógrafo Robert Doisneau, são a máxima expressão de que cada qual pensa (e assim deve pensar) a sua maneira.

Há aqueles que olham com curiosidade e entusiasmo o nu, considerando talvez arte, talvez erotismo. Como também há aqueles que se assustam, ignoram, ou fazem até mesmo um olhar discriminador.

Todos os significados decorrentes da análise da imagem são verdadeiros, e devem assim ser considerados. Só devemos refutar aqueles, que com ares de sapiência milenar nos dizem: - Você é esquisito!.

FESTA DA GRAVATA































* CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS! *

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

lembrete

existem alguns filmes que podem ser consideravelmente bons, mas ainda não estão na lista de melhores filmes em cartaz e nem na lista dos que vale a pena assistir pelo simples fato de que eu ainda nao tive a oportunidade de sentar no cinema para desfrutar. Fica a dica:

Queime Depois de Ler, novo filme dos irmãos Coen.
Rede de mentiras, novo filme de Ridley Scott
Terra Vermelha
Pan-Cinema Permanente

Bons filmes.

Ps: Para quem gosta de estrelas, os galãs Brad Pitt e Leonardo Dicaprio lidéram as estréias: a comédia "Queime Depois de Ler" e o thriller "Rede de Mentiras"