sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Camelo está de volta


Atenção, atenção para aqueles que curtem a banda Los Hermanos, o que não me parece muito o caso por aqui, imagine. O novo trabalho solo de Marcelo Camelo já está nas lojas perto de você. O músico mais uma vez consegue nos tocar profundamente com letras extremamente sensíveis e complexas. Apoiado pela banda instrumental Hurtmold, que, diga-se de passagem, toca para caral..., Camelo nos apresenta melodias um tanto quanto bem pensadas. Tudo bem... é claro que para quem é fã, ir ao show e ter que ficar sentado é um pouco frustrante. Não, o CD não é dançante. Mas para quem aprecia uma boa música e gosta de ouvir um mesmo CD varias vezes até perceber todos os detalhes de cada letra e arranjo, Camelo não decepciona. Viva!

Veja pequenos trechos das músicas que recheiam o álbum Sou, de Marcelo Camelo:

é de imaginar bobagem/ quando a gente fica na televisão/ toda dor repousa na vontade/ todo amor encontra sempre a solidão

pode ser até do corpo se entregar mais tarde/ parece simples mais a gente as vezes é/ e o amor é lindo deixo que quiser eu não me queixo em ser/ acho normal ver a vida feito faz o mar num grão de areia


E muito mais, mas não cabe aqui eu ficar me alongando. Até porque, vamos combinar que escutar é bem mais legal do que ler. Afinal, estamos falando de um CD.

Ps: é visível que fui influenciado pelo blog silepse oculta para escrever esse texto. Sendo assim, fica a dica para darem uma passada por lá e conferirem a análise de Sentimental.

2 comentários: